Livro dedicado à memória e à perpetuação de histórias vivenciadas no universo da sala de aula, da escola, dos corredores em que a infância esbarra na juventude… Dos pátios em que as brincadeiras cedem lugar aos primeiros olhares da paixão…

Educar é uma arte. Demanda, além de conhecimentos diversos, um aspecto fundamental, mas muitas vezes esquecido: o afeto. A educação é a única prática que pode definir um futuro mais humano para esta e para as próximas gerações.

Gabriel Chalita oferece aos leitores uma espécie de passaporte, um bilhete para uma viagem no tempo, na medida em que nos convida a revisitar dez grandes histórias da literatura universal.

Caminhos seguros para um comportamento ético, para uma vida construída sobre os pilares da nobreza de caráter e do equilíbrio entre a razão e a emoção.

Este livro – lançado no momento em que o País se preparava para eleger seus primeiros vereadores e prefeitos do terceiro milênio – relembra conceitos éticos de administração pública. 

Os pais de hoje sentem uma enorme dificuldade em orientar seus filhos, num mundo onde as referências se embaralham. Isso é fruto da geração que cresceu nos anos 60 e 70 e que quebrou todas as regras sem colocar outros valores em seu lugar.

Página 10 de 12

Publicidade