Por Gabriel Chalita

“Desde que nasceste não és mais que um vôo no tempo./Rumo do céu?/Que importa a rota./Voa e canta enquanto resistirem as asas.” (“O vôo” – Menotti Del Picchia) Nossa existência é composta de obstáculos, desafios, grandes e pequenas modalidades de lutas que exigem empenho, dedicação, garra e perseverança de seus atletas. Seres humanos que estão em constantes campeonatos, em inúmeros certames, em incontáveis disputas e jogos cujos resultados são, comumente, o reflexo perfeito de nossos esforços.

Por Gabriel Chalita

Programa Escola da Família. Uma iniciativa fundamentada, justamente, na “Ética”, na “delicadeza”, no “amor”, na “amizade” e na “felicidade”. Termos essenciais à vida humana. Vocábulos que dão a tônica desse grande sonho transformado em realidade. “(…) sou dos que acreditam que a felicidade é possível, que o amor é possível, que não existe só desencontro e traição, mas ternura, amizade, compaixão, ética e delicadeza.” (Lya Luft em “Perdas e Ganhos”)

Por Gabriel Chalita

Pai é uma sombra imensa que nos envolve. Árvore forte, robusta e sempre gigantesca aos nossos olhos de eternas crianças. Meninos e meninas para sempre querendo colo, afago, proteção. “Depois encontrei meu pai, que me fez festa e não estava doente e nem tinha morrido, por isso ria, os lábios de novo e a cara circulados de sangue,caçava o que fazer pra gastar sua alegria: onde está meu formão, minha vara de pescar, cadê minha binga, meu vidro de café? Eu sempre sonho que uma coisa gera, nunca nada está morto (…)” (“Leitura”, Bagagem, Adélia Prado)

Publicidade